Arquivo de Tudo Sobre Sexo

Muito mais que bem vindos!

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 01-01-2009

Voltamos cheios de saudade

É um prazer!

Tivemos alguns revezes no final do ano passado e início desse ano.: Sentimos muito em deixar a deriva visitas, comentários e dúvidas recebidas. Porém, não se preocupem tudo será respondido na medida do possível.

Teremos muitas novidades esse ano: maior freqüência de test-drive de produtos, sorteios, semanas temáticas e muitas, mas muitas dúvidas serão respondidas.: Fechamos novas parcerias para ampliarmos e contribuir para o sexo e sexualidade sem tarja preta.

Acompanhe!
_________________________________________________

Voltamos! Aguardem as dúvidas dessa semana.: Enquanto isso, vote na nossa nova enquete:

Falso ou Verdadeiro: Para um casal, a realização sexual que mais dá satisfação é o orgasmo simultâneo?

Para responder,: acesse nossa barra ao lado: –>

_________________________________________________:

Veja também: as últimas dúvidas respondidas:

Aréola do seio – dúvida recebida

Relação de pênis e orgasmo feminino – dúvida recebida

Coceira no clitóris após a menstruação – dúvida recebida

Lubrificante íntimo, vergonha de comprar – dúvida recebida: :

_________________________________________________:

Gostaria de um artigo que esclareça suas dúvidas sobre sexo e sexualidade? Mande um e-mail para jarouche.mustafa@gmail.com.

Aréola do seio – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 03-07-2008

Seios e a moda

 

Rayane enviou uma dúvida sobre o tamanho de sua aréola do seio: em comparação a outras garotas que conhece, também perguntou por que ela possui esse tamanho e se é feio na preferência dos homens.

 

Antes de ler sua resposta, leia outra dúvida recebida: Grandes clitóris e lábios vaginais.

A resposta é muito simples: seus seios têm essa característica pela genética e não é feio na preferência de homens e mulheres. Para ilustrar, peguei o trabalho de Akira Gomi que fez um ensaio fotográfico de mulheres japonesas nuas.

Mulheres japonesas nuas

No total são 44 seios de formas, cores, tamanhos e estilos. E mesmo sendo de origens japonesas, não é que eles são diferentes?

As mamas estão muito ligadas Á auto-imagem da mulher, isso significa que são comuns determinados padrões de beleza sejam impostos a ela. As cirurgias plásticas são uma solução para isso, deixando-as com uma aparência maior ou menor, mais jovem e/ou firmes.

Mas antes que você saia correndo atrás de um cirurgião plástico, saiba que nem sempre fazer uma cirurgia estética mudará radicalmente sua vida, não se iluda, pois está diante de um procedimento cirúrgico que na maioria dos casos é desnecessário. Se optar pela cirurgia, mesmo que esse procedimento é feito há quase 100 anos, é fundamental que encontre um bom cirurgião. Assim, segue algumas dicas para essa escolha:

  • Busque recomendação do seu médico de confiança ou de uma amiga que tenha feito esse tipo de cirurgia. Jamais escolha por anúncios de jornais, propagandas ou revistas;

  • Jamais um cirurgião garantirá 100% de sucesso num procedimento;

  • Conheça a carreira do cirurgião;

  • Faça perguntas como: pré-condição cirúrgica; riscos gerais atuais e futuros; complicações; dor e sensibilidade pós-operação e posteriormente; extensão e visibilidade das cicatrizes.

  • Peça uma segunda, terceira, quarta… OPINIÁƒO;

Em breve, o kama falará sobre os tipos de cirurgias nos seios: mamilos invertidos, redução de mama, aumento de mama, correção de assimetria, mastopexia e correção de aréola mamária.

 

Possível cura para o Herpes

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 02-07-2008

Pesquisas em Sexualidade

 

O vírus do Herpes se caracteriza pela habilidade de se manter vivo por um longo período em latência, tal mecanismo sempre instigou os pesquisadores, pois por conta desse estado sua eliminação do organismo torna-se impossível e mesmo ativo, o vírus ainda possui algumas cargas inativas.

Agora os pesquisadores descobriram uma forma de retirá-lo por completo do estado de latência para assim eliminá-lo. Em teoria, acredita-se que uma combinação medicamentosa que ative todo estoque do vírus, misturada com um antiviral, poderia servir de solução para eliminação completa, tal proposta serviria principalmente para o herpes genital (HSV-2), ou tipo 2.

Ainda não é uma solução definitiva, testes com animais estão sendo realizados para chegar a uma proposta de administração dessa solução. Os responsáveis pela pesquisa são do Departamento de Genética Molecular e Microbiologia e Centro de Virologia da Universidade de Duke da Carolina do Norte e do Departamento de Química e Farmacologia Molecular da Escola de Médica de Boston. A fonte científica encontra-se disponível abaixo para download aos interessados e estudiosos da área.

MicroRNAs expressed by herpes simplex virus 1 during latent infection regulate viral mRNAs
Jennifer Lin Umbach, Martha F. Kramer, Igor Jurak, Heather W. Karnowski, Donald M. Coen & Bryan R. Cullen. Nature advance online publication 2 July 2008 – DOI: 10.1038/nature07103

 

Relação de pênis e orgasmo feminino – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 30-06-2008

Orgasmo

 

Recebemos a seguinte dúvida de Paulo. Ele gostaria de saber se 13 centímetros de pênis é o suficiente para proporcionar um orgasmo na mulher e em que profundidade isso ocorreria.

Falso ou Verdadeiro: Quanto maior o pênis, maior o estímulo da mulher durante o ato sexual?

Falso. Essa dúvida foi respondida pela primeira vez na década de 60 nos estudos de Master e Johnson, pioneiros no estudo da resposta fisiológica humana. Tais estudos contribuíram de forma significativa para a compreensão da resposta sexual e principalmente no tratamento das disfunções sexuais.

Essa afirmação é o que chamamos de mitos sexuais, basta olhar a enquete no kama em que 26% (100) das pessoas responderam: verdadeiro, ou seja, quanto maior pênis, maior estímulo da mulher durante o ato sexual. Isso prova que esse mito é aceito até hoje, a despeito de um grande número de pesquisas científicas que provam o contrário. É importante lembrar que a informação inadequada sobre a vida sexual é prejudicial para homens e mulheres e trazem insatisfação, frustração, insegurança e incompreensão; queixas muito comuns nos consultórios dos psicoterapeutas sexuais.

Agora, vamos pensar no orgasmo, qual seria o maior estímulo? O clímax máximo é caracterizado como orgasmo, de uma forma simples, essa resposta ocorre no organismo de duas formas:

  • primeira, uma resposta fisiológica do corpo que consiste numa série de reflexos, contrações rítmicas involuntárias das estruturas que constituem a plataforma orgásmica, ou seja, os músculos e tecidos engrossados que circundam a entrada da vagina e alguns músculos pélvicos;

  • segunda, uma resposta psicológica onde o cérebro irá experimentar uma série de sensações e prazeres no momento em que acontece essa resposta e são particular de cada indivíduo.

Portanto Paulo, qualquer tamanho de pênis é suficiente para estimular qualquer mulher ao orgasmo, pois a região mais privilegiada é Á entrada da vagina. Além disso, o orgasmo não é o resultado somente da estimulação dessa região, mas um resultado experimentado de estimulações: durante toda: a relação sexual.

 

E então? Acha que podemos refletir um pouco mais sobre: orgasmos e estímulos sexuais? Continue conosco no kama.

Mande suas dúvidas para: : jarouche.mustafa@gmail.com.

 

Coceira no clitóris após a menstruação – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 29-06-2008

Reações no Corpo

 

Ivone: encaminha: um dúvida parecida com uma respondida anteriormente, ela afirma que sente muita coceira no clitoris, principalmente após a menstruação. O que é? Como tratar? O que fazer?

ATENÁ‡ÁƒO A REGRA: Verrugas, feridas, coceiras, corrimentos, líquidos estranhos, odores incomuns, dores, ínguas, caroços, bolhas; nos genitais (órgãos sexuais) ou próximos deles, não perca tempo, procure um médico imediatamente! Essa regra vale também para qualquer região do corpo. Sinais como esses significam que reações estão acontecendo e precisam ser avaliadas por um profissional. Procure um médico, no caso de: Ivone um ginecologista, de sua confiança!

Como atuar em sexologia – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 25-06-2008

Quem é sexólogo?

Elaine é estudante e gosta da área de sexologia, ela enviou uma dúvida de como ela faz para atuar na área.

 

Não existe uma profissão regulamentada como sexólogo, portanto, você não encontrará uma faculdade específica nessa área. Para atuar, você precisa escolher antes uma ciência: biológica, humana, etc.; que por meio dela você terá um aparato teórico e técnico para discutir o campo da sexualidade. Posteriormente o ideal é você fazer cursos e especialidades na área em que pretende atuar e acompanhar seus os eventos científicos. Vamos alguns exemplos práticos:

 

O Diretor

João fez pedagogia pela Universidade de Passo Largo. Atualmente, é diretor da Escola Municipal Tancredo de Freitas e tem percebido freqüentemente dificuldades dos professores em lidar com questões sexuais na sala de aula. Por gostar da área da sexualidade, João resolveu fazer um Curso de Educadores Sexuais oferecido pelo programa de formação continuada do Governo Estadual. Hoje, João organiza oficinas regularmente com seus professores e também ciclos de palestras sobre sexualidade com pais e moradores do bairro.

A Historiadora

Márcia se formou em história pela Universidade São João Batista, fez seu mestrado e doutorado em estudos da época colonial no Brasil. Durante sua pesquisa Márcia descobriu aspectos interessantes sobre a vinculação (casamento, divórcios, etc.) entre pessoas naquela época. Hoje, Márcia é pesquisadora, professora titular da Faculdade da Glória e líder de um grupo de pesquisa sobre associações maritais em diversas épocas no Brasil.

O Urologista

Carlos se formou em medicina na capital: se especializou em urologia. Durante sua graduação, participou de muitos eventos e: sensibilizou-se pelo alto índice de homens com doenças sexualmente transmissíveis e suas conseqüências: Hoje, possui uma clínica que atende e trata esse tipo de doenças.

O Biólogo

José se formou em biologia pela Universidade do seu Estado. Ele sempre gostou da área de reprodução humana e fez vários cursos no exterior sobre o assunto. Hoje, ele atua numa equipe interdisciplinar com médicos, psicólogos, enfermeiros; na clínica de reprodução assistida de sua cidade.

O Sex-Shop

Pedro se formou em administração e abriu uma loja com sua mulher Beatriz. Ambos estavam procurando uma forma de ganhar dinheiro e decidiram abrir um sex-shop. Hoje, enquanto Pedro cuida de importação de produtos, gerenciamento da loja, marcas e vendas, Beatriz recebe e auxilia seus clientes na escolha dos melhores produtos.

 

O que esses casos têm em comum? Todos atuam seja na área de profissional e/ou pesquisa com aspectos relacionados Á sexualidade humana. Por isso Elaine, não tenha medo e siga em frente na sua área.

 

Tamanho do pênis influencia no orgasmo feminino?

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 23-06-2008

Tamanhos de pênis e vaginas

 

Recebemos a seguinte dúvida de Paulo. Ele gostaria de saber se 13 centímetros de pênis é o suficiente para proporcionar um orgasmo na mulher e em que profundidade isso ocorreria:

Paciência meu caro Paulo, sua resposta está pronta! Porém, antes de colocá-la aqui no kama, criei uma enquete com sua dúvida para entender o que os leitores pensam a respeito:

Responda – Falso ou Verdadeiro: Quanto maior o pênis, maior o estímulo da mulher durante o ato sexual?

Veja a resposta: da dúvida de Paulo:

Relação de pênis e orgasmo feminino – dúvida recebida

 

Verrugas, feridas e coceiras – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 14-06-2008

Reações no Corpo

 

Jéssica encaminha sua dúvida ao descobrir uma verruga em seu genital: O que é? Como tratar? O que fazer?

ATENÁ‡ÁƒO A REGRA: Verrugas, feridas, coceiras, corrimentos, líquidos estranhos, odores incomuns, dores, ínguas, caroços, bolhas; nos genitais (órgãos sexuais) ou próximos deles, não perca tempo, procure um médico imediatamente! Essa regra vale também para qualquer região do corpo. Sinais como esses significam que reações estão acontecendo e precisam ser avaliadas por um profissional. Procure um médico, no caso de Jéssica um ginecologista, de sua confiança!

Puberdade – Professor Lepopa

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 09-06-2008

Entenda mais sobre a puberdade, segundo o Professor Lepopa. Ainda com dúvidas?

Mande um e-mail para jarouche.mustafa@gmail.com.

 

Virgem aos 21 anos – dúvida recebida

Categoria(s): Tudo Sobre Sexo por Mustafá Jarouche em 06-06-2008

Sexo Manequim

Recebemos uma dúvida de Mimi. Ela tem 21 anos, não teve experiências sexuais, tem medo de tê-las e considera que as parcerias com quem se relacionou não souberam “chegar lá”. Nunca conversou sobre isso com suas parcerias, questiona sua solteirice diante dessas dificuldades, e principalmente, o fato de meninas mais novas já terem tido.

A dúvida recebida é uma reflexão muito interessante sobre ansiedade de desempenho sexual e desenvolvimento de experiências sexuais, vamos lá:

——-

Mimi,

É evoluído pensar que meninas de 13 anos estão transando adoidado por aí, afinal de contas temos uma tendência de exigência no mundo que nos obriga ser melhores, inovadores e dar o máximo em tudo que fazemos e nem sempre sabemos o que estamos fazendo.

No plano do sexo e da sexualidade, essa tendência infelizmente não é diferente. Exemplo disso são as constantes discussões e competições de meninos e meninas, entre 10 e 16 anos, sobre quem é BV (boca virgem) ou não.

Não vejo preocupação em conversar sobre sexo e sexualidade, o comportamento sexual não é inato, nós não nascemos sabendo sobre sexo. Assim como aprendemos a escrever, aprendemos e significamos nosso sexo e sexualidade. O problema maior surge quando a tal exigência de performance e conhecimento que incorporamos nos obriga, e conseqüentemente geram medos e ansiedades frente ao desempenho que nem mesmo sabemos o que é: “ser bom ou boa de cama”.

Quando imaginamos sexo, é freqüente a imagem da penetração, na realidade a relação sexual inicia-se muito antes da penetração. Quando conhecemos uma pessoa, aos poucos, nos aproximamos dela e desenvolvemos: segurança, sensações, vontades, intimidade; fatores importantes despertam nossa função sexual.

É uma tendência pular essas fases, importantes para o desenvolvimento da experiência sexual para algo objetivo, quantificando o sexo: “Dei uma, dei duas, dei três…” ou mecanizando: “Fizemos um oral, depois vaginal e anal…”. Sem preocupar-se em explorar a troca dessas experiências, sensações e envolvimento. Ao fazer isso, deixamos de nos preparar para essa relação.

Lembrei de uma pesquisa científica com 222 adolescentes mulheres, entre 15 a 19 anos da Zona Leste de São Paulo* que investigou as motivações para iniciar ou não a vida sexual e fatores associados a tal evento. Vamos alguns recortes interessantes:

As 222 mulheres estão dividas pelas idades e se iniciaram a vida sexual ou não:

15 anos

  • Não iniciaram a vida sexual – 40 mulheres

  • Iniciaram a vida sexual – 6 mulheres

16 anos

  • Não iniciaram a vida sexual – 38 mulheres

  • Iniciaram a vida sexual – 17 mulheres

17 anos

  • Não iniciaram a vida sexual – 16 mulheres

  • Iniciaram a vida sexual – 31 mulheres

18 anos

  • Não iniciaram a vida sexual – 15 mulheres

  • Iniciaram a vida sexual – 24 mulheres

19 anos

  • Não iniciaram a vida sexual – 12 mulheres

  • Iniciaram a vida sexual – 23 mulheres

 

Razões de iniciação sexual, segundo as adolescentes com experiência sexual:

  • Sentiu-se pressionada pelo parceiro – 7,9%

  • Queria perder a virgindade – 7,9%

  • Curiosidade – 14,9%

  • Atração pelo parceiro – 15,8%

  • Amor pelo parceiro – 52,5%

 

Razões apontadas para não ter iniciado a vida sexual, segundo as adolescentes sem experiência sexual:

  • Não teve oportunidade -2,5%

  • Tem medo de gravidez e dst/aids – 3,4%

  • Quer se casar virgem – 24,8%

  • Considera-se muito nova – 25,6%

  • Não encontrou a pessoa certa – 43,8%

 

Momento considerado mais adequado para iniciação sexual, segundo as adolescentes sem experiência sexual:

  • Assim que possível – 1,7%

  • Em uma relação de namoro ou noivado – 17,3%

  • Quando gostar de alguém – 17,4%

  • Após o casamento – 29,8%

  • Quando estiver mais madura – 33,9%

*Borges, A. L. V. (2007). Relações de gênero e iniciação sexual de mulheres adolescentes. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 41, 597-604.

 

Então Mimi? Acha que podemos refletir um pouco mais sobre sua vontade misturada com vergonha da inexperiência sexual? Continue conosco no kama.

Mande suas dúvidas para: : jarouche.mustafa@gmail.com.

 

Page 1 of 1312345...10...Last »